Avançar para o conteúdo principal

Tarantino aprende a fazer filmes




Esta semana os Gárgulas foram ao cinema ver "Django", o mais recente filme de Quentin Tarantino, e constataram que o realizador tinha finalmente aprendido a fazer filmes.
Eis as opiniões dos nossos críticos.

PVD (especialista em filmes de ação e filmes religiosos):
"O filme foi porreirinho. Mas eu gosto dos filmes do Tarantino. Vejam por exemplo o Kill Bill, grande filme! A mulher a resistir a tudo, não foi realista? E aquele sangue todo a jorrar sem parara? Gostei muito. Mais realista que os filmes do James Bond!"

JF (especialista em filmes dramáticos e filmes de baixo orçamento):
"O Tarantino aprendeu a fazer filmes! Finalmente um filme de jeito. Temos de pensar num post sobre este filme."

Space_aye (especialista em filmes de terror e filmes marados):
"É o primeiro filme de jeito que eu vejo deste gajo! Estou muito surpreendido. Vou fazer uma adaptação ao estilo do que fiz sobre "O Hobbit".

Decidimos por isso fazer a tal adaptação do "Django" numa versão à maneira d'Os Gárgulas.
E aqui vai ela:

JFango

PVD Shoots é um católico irlandês vendedor de hóstias ambulante que já não vende hóstias há 5 anos.
Ele tem hoje uma ocupação bem mais sinistra (sinistra até porque o faz com o pé esquerdo visto que é esquerdino). Ele "kicka" rabos de bandidos...

...os bandidos dos portistas!

A história começa quando PVD Shoots se aproxima, guiando a sua carroça, de um grupo de jogadores da seleção do Senegal guardados por homens da FIFA.

Homem da FIFA - Quem vem lá?! Identifique-se ou serei forçado a disparar!

PVD Shoots - Calma, meus filhos. Venho na paz do Senhor.

Homem da FIFA - O que é que vem cá fazer? Identifique-se!

PVD - O meu nome é PVD Shoots, sou vendedor. Venho aqui para discutir negócios.

Homem da FIFA - Que tipo de vendedor?

PVD - Vendedor de hóstias, meu filho.

Homem da FIFA - Não estamos interessados nas suas hóstias.

PVD (salta da carroça) - Na verdade, venho aqui à procura de um jogador de futebol.

Homem da FIFA - Estes jogadores não estão à venda. Desapareça!

PVD (aproxima-se dos jogadores amedrontados) - Algum de vocês conhece o Professor Bambo?

JFango - Eu conheço o Professor Bambo.

PVD - Como te chamas, filho?

JFango - JFango, senhor.

PVD - E conheces o Professor Bambo? Ainda bem. É que eu estou neste ramo há pouco tempo e não percebo nada de futebol.

JFango - Futebol? Mas o Professor Bambo é o vidente senegalês. Não estará a confundir com "o professor" Jesualdo Ferreira?

PVD - Hum...é capaz. De qualquer forma também vou precisar de um vidente. Quero mesmo saber se é  este ano que o Benfica é campeão ou se vai perder novamento o título para os malditos dos portistas.
E esse tal Jesualdo, conheces?

JFango - Já o vi na televisão. Mas eu também não sei nada de futebol.

PVD - Mas tu não jogas futebol pelo Senegal?

JFango - Bom...mais ou menos. Jogo na playstation em casa do meu primo.

PVD - Serve. Preciso que venhas comigo.

Dirige-se aos homens da FIFA

PVD - Pretendo celebrar um contrato de compra e venda de bem móvel.

Homem da FIFA - Fale português!

PVD - Estou interessado em comprar o passe deste jogador por 500€.

Homem da FIFA - Não vendemos.

PVD - Ai vendem sim! Em nome do Senhor!

O Homem da FIFA aponta põe o dedo no gatilho prepara-se para disparar sobre PVD mas este saca rapidamente da sua arma e atinge o homem da FIFA mais o cavalo do outro, que cai ao chão e parte uma perna.

PVD (aproxima-se do ferido) - Ora aqui estão, meu jovem...300, 400, 500€. Fique com Deus.

Dirige-se aos outros jogadores africanos.

Agora, meus filhos, têm duas opções. Podem pegar nesse senhor que vos enganou com contratos chorudos para jogarem na Europa que não foram depois assinados e carrega-lo durante uns quantos quilómetros até junto do Michel Platini, ou podem manda-lo para o céu junto do Nosso Senhor Jesus Cristo, onde estará bem melhor. A escolha é vossa.

Os jogadores aproximam-se ameaçadoramente do homem da FIFA com o canivete que PVD lhes emprestou e retiram lhe os testiculos, com os quais ficam a jogar futebol.

PVD segue na sua carroça com JFango a acompanha-lo a cavalo.
Os nossos aventureiros dirigem-se à Amadora, onde entram num bar todo decorado com símbolos benfiquistas.

Dono do bar - Que é esta merda? Mitras? Super Dragões? Saiam já daqui ou eu chamo o cherife!

PVD - Hum, hum...desculpe...

O dono do bar desata em fuga

PVD - Bom, ficamos por nossa conta.

Tira duas coca-colas zero do frigorífico e dá uma a JFango.

PVD - Bebe, filho que não tem açucar.

Pega numa caixa de donuts e devora-a.

JFango - O que é que quer de mim afinal?

PVD - Filho, na verdade eu vendia hóstias, mas agora tenho outro trabalho. Sou 'maneger' do Benfica.

JFango - Como o Jesualdo Ferreira antes de despedirem o Vercauteren?

Ficam em silência durante 10 segundos

PVD - Whatever. Eu queria lixar o Porto. O problema é que eu não percebo nada de futebol.
Mas sei que se limpar o sebo a uma data de pessoas que fazem parte do clube consigo que o Benfica vença o campeonato.

JFango - Porquê tanto trabalho só para isso?

PVD - O meu cachecol já cheira à demasiado tempo a naftalina e o cheiro está a invadir o meu quarto.

JFango - E onde é que eu entro nisso?

PVD - É aí que tu entras. Conheces o treinador do Porto?

JFango - Sim, é o Vitor Pereira.

PVD - Eu não concordo com essa coisa do regime especial dos contratos de trabalho dos jogadores de futebol, mas vou por enquanto servir-me disso para conseguir o que eu quero.
Vais ajudar-me a matar o Vitor Pereira e eu dou-te um terço.

JFango - Um terço do quê?

PVD - Um terço.

JFango - Mas eu não rezo...

PVD - Então dou-te um terço do pagamento do Luís Filipe Vieira, que tal?

JFango - De quem?

PVD - Do presidente do Benfica.

JFango - Mas eu sou do Porto...

PVD - Já alguma vez viste uma moeda de 2€?

JFango - Nunca na vida.

PVD - Então não me faças voltar para trás.

Entretanto chega o cherife Olegário Benquerença.

Olegário - Saiam já daí em nome da lei desportiva!

PVD - Olha este, acha que sabe mais de leis do que eu!

PVD pega na sua arma e mata o árbitro.

PVD - Agora podem chamar os bandeirinhas.

Os adeptos fogem todos e PVD e JFango voltam a entrar no bar.
Passado algum tempo aparecem os bandeirinhas.

Fiscal de linha - Aqui fora estão 100 apitos prontos a serem usados sobre vocês se não saírem daí em 10 segundos.

PVD - Calma, meu filho. A gente rende-se se me prometer que ninguém apita quando nós sairmos daqui.

Fiscal de linha - Bom, embora me apetecesse exibir o cartão vermelho, só o árbitro principal é que o pode fazer, por isso têm a minha palavra.

PVD - Ótimo. Vamos sair daqui calmamente de mãos no ar.

Os dois saem do bar de mãos no ar. PVD segura um papel na mão esquerda.

PVD - Permite-me que esclareça o que se passou aqui?

Fiscal de linha - Esteja a vontade. Mas não se estique muito senão vai um cartão amarelo.

PVD - Este senhor a quem chamam de árbitro é na verdade Olegário Bemquerença, o tipo que tranou o Benfica ao não assinalar o golo naquele lance polémico em 2009 quando a bola entrou rés-bés na baliza do Vitor Baía.
Tenho aqui um mandato de captura (vivo ou morto) emitido pelo Rui Santos.

Surpreendido, o fiscal de linha deixa PVD e JFango em liberdade e estes partem rumo à sua aventura.

PVD para JFango - Então conta lá o que é que aconteceu para teres problemas com a FIFA?

JFango - Não me deixaram jogar porque tinha peso a mais. E impediram-me de ir ver a minha mulher à Europa.

PVD - Ai sim? Como se chama a tua mulher?

JFango - Space Ilda

PVD - Space Ilda?!

JFango - Sim.

PVD - É irlandesa?

JFango - É. Como é que sabe?

PVD - É um nome irlandês. Eu sou irlandês. Vamos fazer assim, quando arrumar-mos uns quantos jogadores e dirigentes do FCP eu ajudo-te a encontrar a tua amada Space Ilda.

JFango - Porque se preocupa connosco?

PVD - Nos dias que correm o casamento é uma instituição em vias de extinção, meu filho.
Além disso fazes-me lembrar o meu ex, o Carlão.

PVD e JFango revelam-se uma dupla perfeita, lesionando James Rodríguez, Jackson Martínez, Helton, Danilo, Mangala, Otamendi e ainda uns quantos árbitros fãs de "frutinha", "chocolatinhos" e "rebuçadinhos".
Já após a reabertura do mercado de transferências, os dois heróis rumam a Norte, onde vão à procura de Space Ilda.
Descobrem que ela está retida no Estádio do Dragão, onde limpa os balneários dos jogadores.
Mas como fala gaelico não era uma emrpegada qualquer. Era a que fazia felácios aos jogadores da Irlanda do Norte quando jogavam contra Portugal.

JFango - Pronto, agora vamos lá e pimba!

PVD - Pimba não, é mais cantro gregoriano.

JFango - ?

PVD - O que quero dizer é...não vai ser assim tão fácil. Se eles souberem que só estamos interessados na empregada não vão querer vende-la.
Temos de nos fazer passar por dirigentes de importantes clubes de futebol interessados num jogador do Porto.

Assim, PVD vestiu o papel de presidente do Chelsea e JFango de olheiro do clube.
PVD deixou JFango escolher as suas roupas e este apareceu todo vestido de cor-de-rosa.

PVD (cavalgando até à entrada do Estádio do Dragão) - Bom dia, meus filhos. O Pinto da Costa está?

Segurança - E o senhor é quem?

PVD - Sou o Sr. Shoots, presidente do Chelsea, e este é o nosso olheiro JFango Goleador.

JFango para PVD - Porque é que estão todos a olhar para nós?

PVD - Nunca viram pessoas a andar de cavalo na cidade.

Surge Pinto da Costa

Pinto da Costa - Bobby, Tareco, quem são estes dois?

PVD - Somos do Chelsea. Queremos falar de negócios.

Pinto da Costa - Venham, venham! Apresento-vos a minha bela Criolina Salgado *beijam-se*. É uma grandecíssima puta, mas escreve muito bem.

PVD e JFango sentam-se à mesa com Pinto da Costa, Criolina Salgado e os restantes elementos da SAD.

Pinto da Costa - Então que tipo de negócios estamos a falar, sr. PVD?

PVD - Mr. Pinto da Costa, estamos muito interessados num jogador que o FCP contratou. Trata-se precisamente de Izmailov.

Pinto da Costa - Ahahahah! O Izmailov? Nós acabamos de o contrarar. O que vos faz pensar que ele está á venda?
Olhe que eu sou fodido! Se bem se lembra só deixei sair o Hulk por 60 milhões!

PVD - De facto, Mr. Pinto da Costa. Mas vou fazer-lhe uma oferta tão ridícula que vai aceitar.

Pinto da Costa - Quão ridícula?

PVD - 80 milhões.

Pinto da  Costa - Hum...não sei, vou pensar nisso.

PVD a pensar - Filho da puta!

Parte II

Entretanto PVD, JFango e Pinto da Costa discutem os detalhes do negócio.

JFango - Não dava nem 8 milhões por esse perneta. Está velho.

PVD - Mr. Pinto da Costa, importa-se que interrompa por um minuto a conversa para ir à casa de banho?

Pinto da Costa - Ora essa, esteja à vontade!

PVD dirige-se sorrateiramente aos balneários dos júniors do FCP mas esbarra pelo caminho com a empregada Space Ilda.
Falam em gaélico.

PVD - Ah! Que susto! Julguei que estava a ver o diabo!

Space Ilda - O que é que o senhor está aqui a fazer? Isto são os balneários dos miudos...

PVD - Uh...Ah! Não podes contar isto a ninguém mas...é o seguinte. Trouxe cá uma pessoa para te resgatar. Essa pessoa é te familiar.

Space Ilda - Quem é?

PVD - Está aí à porta.

Space Ilda vê JFango e desmaia.

JFango - Chamem o INEM!

PVD (da-lhe uma chapada) - Cala-te! Ainda aparece aqui alguém!

Aparece Pinto da Costa acompanhado pelo mordomo Vitor Baía.

Pinto da Costa - Bobby, Tareco! Eu sabia que me estavam a enganar! Ninguém come por lorpa o "papa" do FCP!

PVD - Papa?! Muito prazer!

Pinto da Costa - Silêncio, aldrabões! Vocês não querem o Izmailov. Quereis a empregada, não é verdade?

PVD (humildemente) - Sim.

Pinto da Costa - Pois bem, se a empregada tem assim tanto valor para vocês, quero 80 milhões por ela!

PVD - Muito bem, sr. Pinto Dourado...Uh...da Costa! Deixe-me só ir buscar o dinheiro.

Retira uma mala com dinheiro da sua 'bolsilha magica' e entrega-a a Pinto da Costa.

Ao fim de 1 hora, Pinto da Costa termina a contagem do dinheiro.

Pinto da Costa - Podem ir embora.

PVD - Na verdade não. Primeiro temos de assinar o documento.

Space Ilda - Documento? Mas os contratos de compra e venda de bens móveis não sujeitos a registo não necessitam de forma.

PVD - Salvo convenção em contrário!

Space Ilda - Raios! É por isso que não consegui tirar Direito!

Pinto da Costa - Vamos lá assinar isso, bobby tareco!

Acente o charuto com o isqueiro, fuma-o, cospe para o papel e sela-o com o símbolo do FCP.
PVD olha para a decoração do gabinete do presidente da SAD. Vê medalhas, taças, fotos dos jogadores e dirigentes que passaram pelo clube, recortes de jornais e todas as outras coisas. Começa a sentir-se enjoado.
Retira-se para outra sala.

Pinto da Costa - Deixem-no ir, bobby tareco! Já sabemos muito bem porque é que se sente tão mal. Não gosta de perder, o lampião.

PVD - Na verdade, sr. Pinto da Costa, estava a pensar no que diria Mourinho de tudo isto.

Pinto da Costa - E o que será que diria? Que estamos melhor sem ele? Sem dúvida que sim!

PVD - Ficaria espantado com o cheiro a merda desta sala. Fique na paz do Senhor.

Volta-se para a saída.

Pinto da Costa - Sr. PVD!

PVD - Sim?

Pinto da Costa - Uma última coisa. É tradição da nossa SAD celebrar um negócio com um aperto de mão.

PVD - É já a seguir!

Pinto da Costa - Espere! Eu insisto!

PVD - E eu recuso. Em nome do Senhor.

Pinto da Costa - Se não me aperta a mão eu vou à casa de banho, não lavo as mãos e obrigo-o a aperta-la sob pena de não o deixar sair daqui.

PVD - Bom, se o sr. insiste...

Aproxima-se de Pinto da Costa, estende a mão e saca da pistola dando um tiro a Pinto da Costa.

PVD para JFango - Desculpa, não consegui aguentar mais.

PVD leva com um balazio de shot gun e é projetado a 3 metros de distância.
JFango envolve-se num tiroteio extremamente sangrento com os seguranças do estádio até que por fim Vitor Baía manda-os baixar as armas.

Vitor Baía - Se te renderes não matamos a Space Ilda.

O segurança aponta a arma à esposa de JFango.

JF - Eu rendo-me!

JF acorda despido de pernas para o ar e preso por todos os lados ao teto. À sua frente está Castelo Branco todo vestido de latex.

Castelo Branco - Ahhhhhhhhhh! Seu bandido!!! Sua falsa, sua bicha ordinária! A tentar enganar o sr. Pinto da Costa, um homem tão inteligente, tão simpático, tão viril!

Pega num chicote.

Castelo Branco - Agora, meu querido, vamos nos divertir um bocadinho a imitar a Cat Woman enquanto não faço de Renato Seabra.

Vitor Baía - White Castle! A Criolina mandou dizer que já não é pra lhe atirar os coisos aos cães. Vai lá ter que a patroa chamou.

Castelo Branco olha uma última vez para JFango e abandona o estábulo com cara de bicha contrariada.

Vitor Baía - Sabes o que é que te vamos fazer? Vais trabalhar como calceteiro com o chato do Tino de Rãns! Aí é que vais ver o que é bom! Ahahahah!

JFango é levado numa jaula com outros jovens calceteiros em direção à rua 31 de Janeiro, onde iriam ajudar o grupo de Tino de Rãns a substituir a calçada.

JFango - Ei! Tu ai, vem cá. Quero falar-te duma coisa.

Segurança - Não tenho nada para te dizer.

JFango - E se eu te disser onde podes arranjar 80 milhões?

Segurança - Do que estás a falar?

JFango - No estádio do Dragão jaz o meu amigo PVD, que era vendedor e foi morto pelos outros seguranças. Com ele estava uma mala com 80 milhões de euros que eram para comprar o Izmailov.

Segurança - Bah! 80 milhões pelo Izmailov? Isso era para rir? Queres que acredite nessa peta?

JFango - É verdade, lê na capa do JN.

O Segurança pega no jornal e lê a notícia da capa.

Segurança - Onde está exatamente esse dinheiro?

JFango - No cofre do gabinete do Pinto da Costa. Vi-o a meter o código. Se me libertarem ficam com 79.500.000 euros e eu com meio milhão.

O segurança fala com os outros e após decidir, abre a jaula e prepara o cavalo para JFango partir com eles.
Eis então que de repente o céu ruge com violência e nuvens negras e trovões irrompem dos céus. Um foco de luz toca no solo e aparece lá em cima PVD, que manda os seguranças pelos ares.

PVD - Esses 80 milhões são p'ras obras da igreja!

Levita até ao estádio do Dragão, que com os seus poderes divinos destrói completamente após levar consigo a mala para o céu.

JFango leva a sua amada Space Ilda para um qualquer barraco longe dali onde praticam o amor sob o olhar atento dos sem abrigo.

FIM



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Porque odeio espanhóis

Se eu fosse o PVD, a resposta ao título deste post poderia ser apenas uma frase: "porque sou português".Mas como eu faço posts minimamente decentes (hein, PVD?) vou escrever mais duas ou três. A razão para eu fazer este post (além do facto de este blog já estar a ganhar baratas) prende-se com o facto de eu estar prestes a partir de férias (ou seja, contem com mais baratas pelo menos até pra semana). Férias...para Espanha, obviamente. Porque é para lá que os pobres como eu passam férias fora. No entanto, estou convencido que a viagem vai ser um martírio, uma vez que como vou de autocarro, e a minha chegada está prevista para 13 horas (não às 13h mas depois de 13 horas de viagem!). Por isso decidi levar a biblioteca de Alexandria comigo. Não foi fácil, visto que aquilo estava tudo queimado e debaixo de água, mas lá consegui pegar nuns calhamaços velhos e trazer comigo. Mas apesar de estas 13 horas parecerem muito, não me espanta. Afinal de contas, é provável que o motorista resolva…

Pornografia Portuguesa

Uma das coisas que eu tenho vindo a reparar é na falta de actores portugueses, está bem que não existe talento em Portugal muito menos na área do espectáculo, mas será que não podem aproveitar alguns actores dos caixotes do lixo (morangos com açúcar) Porque já que não existem actores de jeito nem aqueles que já andam a dever anos á cova (Nicolau Breiner). Podiam ser aproveitados os melhorezitos pois chateia imenso ir ao cinema ver um filme português, é que vocês não sabem o que isso é porque são malta fixe que não vai ver esse tipo de filmes.
O que é que vos vêm á cabeça quando pensam em filmes portugueses, é ou não é “pornografia” o que vos vem á cabeça? É não é? Eu sabia! Mas vocês têm razão, quando um filme portugues vai para o cinema pensamos logo é pornografia, mas nunca temos a certeza, por isso vamos ver aos créditos e procuramos pelo nome “Soraia Chaves” pois esse é o nome que nos tira as dúvidas, se ela entra então o filme é mesmo pornográfico.
Então lá vamos nós todos conte…

Como fazer um filho?

Em primeiro lugar, filhos assim como desculpas não se fazem/pedem, evitam-se. Vou ser sincero, comecei a escrever isto só mesmo para dizer o que disse. Se bem que esta questão faz me lembrar os copos do Mc Donald’s.Gargulista - Ter filhos anda te a fazer lembrar os copos do Mc Donald’s? Mas que raio fazes tu no Mc Donalds?Não é nada disso, refiro-me apenas a esta imagem:Já viram se os preservativos viessem com instruções do género? Eu sei que já vêm com instruções, vejam lá se percebam o que estou a tentar dizer.Tire o material para foraSe quiser fazer um filho não use isto.Acho que este tipo de instruções servem para nos chamarem de burros indiretamente. Qual é a vossa opinião a respeito disto? Precisam de instruções ou estão bem sem elas?Para quem quiser ter um filho, acho que não precisam de instruções mas só para o caso.Dê uma semente á sua mulher.Espere 9 meses.Leve-a para um hospital.Já ouvi reclamações, muitos dizem que este método não funciona muito bem, caso não resulte:Envie…