Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2013

Pudins

Numa tarde não muito fria mas também não muito quente, PVD e Space Aye decidiram esgrimir as suas diferenças de opinião sobre qual embalagem de pudim comprar.  - O quê que estás para aí a dizer? A embalagem de pudim á esquerda é obviamente melhor do que essa á direita. – Space Aye disse a PVD.

- Permite-me discordar, Space Aye: A embalagem de pudim á direita é obviamente muito mais sublime do que essa embalagem ordinária. – PVD retorquiu.

- Ordinária? Como te atreves a chamar aquela incrível embalagem de pudim de ordinária? – Space Aye perguntou chocado.

- Quando eu disse “ordinária” eu queria dizer que era obviamente demasiado normativa quando em comparação com a magnificência da embalagem de pudim que eu, o grande PVD, elegi. – PVD respondeu.

- Não brinques comigo! Eu sei bem o que querias dizer com “ordinária”. – Space Aye acusou.

Enquanto PVD e Space Aye discutiam esta profunda questão filosófica, MR, JF e AR assistiam esperando pelo resultado desta discussão. Na verdade só AR acreditav…

Pasteis de Belém: Uma fraude!

Pois é, caros amigos, o tempo passa depressa! Estava aqui a dar uma vista de olhos mental aos tesourinhos deprimentes da minha vida (o que é sempre um exercício bastante penoso) e lembrei-me que há cerca de 4 anos o PVD gravou um vídeo para Os Gárgulas no qual, para resumir toda a cena, eu dizia mal dos pastéis de Belém. Sim, por estranho que pareça, nós existimos assim há tanto tempo!...na verdade o PVD até já existe há uns 4.000 anos, mas enfim. Nesse vídeo eu denunciava a conspiração mundial para tornar os pastéis de Belém naquilo que se pode chamar uma...coisa. Que existe, vá...roubando a ideia dos pastéis de nata.
Parece-vos uma sugestão rebuscada? Eu mostro-vos o dito cujo:



Como podem ver, trata-se de um vídeo que na altura foi muito polémico. Chegou mesmo a estar na ribalta durante vários meses, tendo aparecido na abertura de noticiários e em capas de jornais de todo o mundo, abrindo o debate sobre o mundo secreto e obscuro da confeitaria tradicional/conventual na nossa socied…